quarta-feira, 22 de maio de 2013

Reaça

Engraçado como eu passei de "contestador" para "reaça" sem ter mudado uma linha, sequer, da minha linha de raciocínio...

Continuo achando que bandido bom é bandido morto, não importando sua classe social; continuo achando que não existe "pouco honesto" (ou é honesto ou é corrupto, sem meio termo); continuo achando, independente de partido político, que ninguém no Brasil, que almeje um cargo público, está bem intencionado; continuo achando que não devo apontar o erro de ninguém se meus dedos estiverem sujos; continuo falando o que penso e agindo em conformidade com o que falo e penso; continuo achando essa história de "fruto do meio" história contada pelos direitos humanos pra boi dormir; continuo achando que quem comete um crime abre mão de seus direitos, inclusive dos direitos humanos dependendo do crime; continuo achando um idiota quem acha que não tem nada a ver com a situação atual; continuo achando a famosa frase de Proudhon uma filosofia de vida... enfim, eu continuo do mesmo jeito que fui formado.

Teria eu me tornado reacionário (como fui chamado outro dia...)?

Honestamente? Creio eu que não... Mas não tô aqui para discutir isso. Quando um ou mais dos envolvidos é incapaz de decifrar a mensagem ou discernir sobre ela, só se discute se você for um asno (sem querer ofender o animal). E meus pouco neurônios não me permitem cometer tal disparate.

Música do dia


segunda-feira, 20 de maio de 2013

Cidadania, né?


Pra você ver o que a falta de educação e informação fazem...

Alguém (ou "alguéns") espalhou um boato, que atingiu quase todo o país, dizendo que o Bolsa-família seria extinto e todos que recebiam o benefício teriam só até ontem, um domingo, para retirar a última parcela. Pense num tumúltuo. Até depredar agências da Caixa onde as pessoas não conseguiram retirar o benefício depredaram... Todo mundo indo aos bancos e às lotéricas, num domingo, pra garantir o pagamento de um "direito assegurado". Na verdade, uma esmola eleitoreira, mas isso não vem ao caso agora...

Mas quando é pra reivindicar por direitos reais, ir a luta contra a corrupção, coisas que realmente melhorariam a vida dessas mesmas pessoas, esses mesmos "cidadãos" e "cidadãs" que foram a luta receber a suposta última parcela do "benefício" nem se movem...

Chovendo no molhado: falta educação, cultura e vergonha na cara.

Música do dia

Pra começar a semana na instiga... e com groove!!!


quarta-feira, 15 de maio de 2013

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Maioridade Penal

E começa uma grande discussão sobre a redução da maioridade penal no Brasil. Coincidentemente, aumentam os crimes cometidos por menores... amplamente registrados e divulgados pelos programas de notícias no país. E cada um escolhe um lado.

Muitos defendem a redução da maioridade penal para coibir o número crescente de crimes, muitos com vítimas fatais. Já é sabido que menores sabem da falha da lei, que os protegem independente do que façam e que as tais medidas "sócio educativas" são como a hora do recreio em uma escola.

Outros defendem que a redução da maioridade penal não é a solução. A solução seria atacar as causas que levam os menores a praticar crimes. Assim, eles cresceriam com mais chances de viver de forma lícita.

Eu vejo da seguinte maneira: a impunidade e a violência já estão tão enraizadas no dia-a-dia dos brasileiros que é necessário as duas coisas. De primeira, reduzir a maioridade penal (para 8 anos. É a minha sugestão) para impactar e realmente punir. Mostrar que se a "criança" cometer um crime, será punida de acordo com a gravidade do que fez (assim como os pais costumam - ou costuvam - fazer com seus filhos). Redução sim porque já aprendemos com a lei de tolerância zero que ela dá resultados.

E também, como medida de longo prazo, combater as causas que levam menores à prática de crimes. Longo prazo porque vai levar tempo até educar as criancinhas. E pra isso, vai ser necessário melhorar a qualidade do ensino e, principalmente, ensinar os pais como educar os filhos. Parece que os pais tem "esquecido" que possuem um papel importantíssimo na educação e formação dos menores do país.

Alguma coisa tem que ser feito de imediato porque, do jeito que está, não dá mais pra aguentar.

Música do dia


quinta-feira, 9 de maio de 2013

Dodói da cabeça

É coisa de doente mesmo. Só pode. Vamos seguir a lógica (que anda tão esquecida nesses últimos tempos...): você gosta de uma pessoa (não me interessa se do mesmo sexo, do sexo oposto, alienígena, etc) e começa um relacionamento com ela. Ok até aí? Claro... é o lógico. Só que aí você descobre que gosta da pessoa mas não confia nela. Tem lógica isso? Claro que não... mas o povo chama isso de ciúme.

Como você pode ter uma relação com alguém que você não confia? Não tem lógica isso. Eu sei... Aí alguém pode dizer: "mas a minha metade da laranja deu motivo pra eu desconfiar dele(a)". Então o que é o óbvio nesses caso? Simples: se não há mais confiança, separa. Né?

Pra muita gente não é. E vive apurrinhado com a possibilidade de estar sendo traído. Não consegue ter paz. Tô falando disso porque vi umas pessoas zoando um serviço recém lançado: o teste de fidelidade virtual. Não parece ridículo? Mas é real. E não pense que é coisa de idiota não. Se existe o serviço é porque existe demanda. E pelo que eles tem anunciado, a demanda é grande e o negócio é altamente rentável.

O que não tem lógica é ter uma relação com alguém que você não confia. Isso é coisa de gente dodói da cabeça...

Música do dia


terça-feira, 7 de maio de 2013

Pare o mundo!


Bicho... esse mundo politicamente correto demais que tão criando tá, como dizem os descolados, "u ó"!!! Agora, todos tem que tomar algum partido e defender seu partido com unhas e dentes. O povo não sabe o que é moderação não? Moderação não é só aquela palavra dita nos comerciais de cerveja não! Época de extremismos extremos (redundância proposital). Pior: ou você é algo ou é contra esse algo. É assim que as pessoas andam definindo as coisas... pelamordeDeus...

Ficam sendo criados cavalos de batalhas por coisas bestas, corriqueiras. As pessoas já não discernem sobre o que é opinião. Aliás, não discernem ponto. E assim subdividem, cada vez mais, a sociedade. É tanto subgrupo que nem sei onde me encaixar. Aliás... sei sim: me encaixo no grupo dos politicamente incorretos que querem que todos esses neo-extremistas vão se fud....

Música do dia

Uma homenagem póstuma mais tardia a Jeff Hanneman. Uma das minhas prediletas do Slayer. R.I.P Jeff!


quinta-feira, 2 de maio de 2013

Cabeça


Eu acho engraçado esse povo "cabeça". Há cerca de 8 anos, todos eles execravam o brega. Os adjetivos empregados ao estilo iam dos mais rebuscados aos mais chulos. Eu trabalhava num programa que tinha esse estilo musical e o povo me zoava muito por causa disso...


Hoje em dia, esse mesmo povo "cabeça" lota festinhas "prafrentex" e descoladas onde a tônica é esse mesmo estilo que eles execravam.

Não tô defendendo o estilo. Nunca gostei e não é agora que vou começar a gostar. Mas pelo menos, o povo do "movimento" brega é mais autêntico, coerente e confiável...

Música do dia

Olha só o que eu achei... Um demo do Black Sabbath...