segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

2012 / 2013

Cara... neste ano que passou eu tenho mais a agradecer do que reclamar. Em primeiro lugar, minha filha tá bem, linda e com saúde. Pude lhe dar o conforto de sempre e, ainda, alguns mimos a mais...


Precisei gastar mais dinheiro, é vero... mais que o habitual... Mas tive o dinheiro que precisei gastar. 


Não me faltou saúde pra trabalhar e correr atrás das coisas. Apesar da correria, me desdobrando em muitos casos, consegui não negligenciar minha filha, mesmo tendo conseguido (o que já é outro motivo pra agradecer) outro emprego. Consegui não fazer do cansaço, uma desculpa pra deixar de ver minha cria.

Tive muita gente querida perto de mim... toquei mais que o habitual... muita gente dividiu seu talento comigo...

Tive apurrinhações sim... impossível não tê-las. Mas consegui passar por cada uma. Enfim, 2012, foi um ano bom; que termina deixando um saldo positivo, com muitas lições e mais bagagem no aprendizado. O que faltou, fica de meta para 2013...

E das metas para o ano que vem, duas eu queria dividir com todo mundo:


- Reclamar menos. Eu reclamo demais... quase como quem respira... Tá certo que em 90% dos casos eu tenho razão, mas acho que dá pra passar por tudo isso reclamando, pelo menos, 30% menos. Acho que todos (que reclamam demais, como eu) deveriam fazer isso. Afinal, só é valido reclamar quando a reclamção vá servir pra consertar ou melhorar algo. Caso contrário (lição pra mim mesmo), melhor fechar os olhos, contar até 10 e ir em frente...

- Respeito. Nesse ponto eu tô até bem, mas sempre deve ser uma meta. Ter respeito por tudo e por todos. Sei que impossível amar a todos, gostar de todos, mas é necessário que se respeite a todos. Isso bastaria pra deixar um lugar mais civilizado. O fato de não gostar de alguém não dá o direito de desrespeitá-lo.

Bom... é por aí. Depois disso tudo, vem os clichês e os mais sinceros votos de felicidades a todos neste ano que vem aí...


"Up above my head
i hear music in the air...

Up above my head
i hear music in the air...

Up above my head
i hear music in the air...

I really do believe, i really do believe there's a heaven somewhere"

Música do dia

Último dia de 2012... e para todos os meus amigos, deixo a música de um cara que se intitulava "o genro do diabo" (The Devil son in law). Nesta virada de ano, you can't stop me from drinking...

FELIZ ANO NOVO!!!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Apesar dos pesares


Já faz tempo que a "magia" do Natal não me encanta mais. Principalmente por ter se tornado uma data altamente comercial acompanhado de um sentimento que aflora esta época do ano: a hipocrisia. Todo mundo querendo parecer bonzinho, etc.

Outro motivo é que, realmente, algumas pessoas ficam boas nesta época do ano. Mas só nesta época.
Bom... seja como for, o Natal tem se tornado uma festa apenas pra que minha filha ganhe mais presentes. 

Afinal, tento não mudar meu jeito de ser em função da data. E tento passar pra minha filha exatamente isso: que se é pra ser humano, que o seja o ano todo. Não é fácil, eu sei. Mas o negócio é não desistir. 

Sempre nesta época do ano, me lembro de uma frase atribuída a Einstein: "Se somos bons porque tememos um castigo ou almejamos uma recompensa, então somos um grupo realmente desprezível".

Falar é fácil e eu diria que em 95% das vezes eu falho. Mas não desisto... e acho que seja por aí. Primeiro, a gente tenta manter o espírito natalino até o final da primeira semana de janeiro. E assim vamos... sempre tentando ampliar a meta. Assim a gente não faz um mundo melhor... a gente faz nossa vida melhor... e faz com que ela valha a pena.

Apesar dos pesares, Feliz Natal a todos. Ceia farta, companhias queridas... e um pouco de reflexão... não faz mal a ninguém.

Ho, ho, ho...

Música do dia

Ho, ho, ho... Feliz Natal!!!

sábado, 22 de dezembro de 2012

Música do dia

Esta é uma edição extra da "Música do dia". Um hino para quem vai sair pra fazer compras de Natal hoje e amanhã. Que a força esteja com vocês!!!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Fim do mundo 1

Porta voz do PT informou que o fim do mundo só não aconteceu por culpa da mídia golpista e da direita opressora. "Nós já tínhamos organizado tudo, sem falar nada para o ex-presidente e companheiro Lula, que não sabia de nada. Mas a imprensa golpista e a direita opressora, por meios escusos, estragaram todos os preparativos e o fim do mundo fica, mais uma vez, adiado".

Música do dia

Há 22 anos, o mundo perdia a voz, a guitarra e o talento de Albert King...


Albert King
25/04/1923 a 21/12/1992

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Respeito

Sobre o post abaixo, é engraçado falar que ninguém entende as mulheres mas, na  verdade, seres humanos são difíceis no geral. E não precisa muito pra chegar a essa conclusão. Basta, por exemplo, fazer uma simples lista de convidados.

Apesar de ser chato, anti-social e o escambau, eu posso dizer que não tenho problemas com ninguém (apenas uma única pessoa... que não cito o nome de tanto que não gosto dela. E, pra mim, quando não gostamos de algo, nem devemos citá-lo, afinal, não vale o esforço. Basta ignorar a existência...). Gosto dos que gosto e respeito os que não gosto. Estes últimos eu evito, mas se tiver que estar no mesmo lugar, trato com respeito. Um aceno, um cumprimento e basta. Não me incomoda a presença (e se a minha incomoda, o problema é do incomodado).

Bom...mas eu sou assim. Eu. Nem todo mundo é assim... Por isso, se torna cada vez mais difícil fazer uma lista de convidados. Você, querendo o bem estar geral, fica ponderando: "Eita... Fulano não gosta de cicrano"; "Beltrana odeia Fulana"; "Beltrano e Cicrano não se batem"... Levando essas "pequenas nuances", sua lista acaba contendo apenas parentes e gente que não se conhece (entre si).

Caso leve adiante a tarefa de fazer uma lista de convidados, vou levar em consideração apenas um critério: que eu goste da pessoa. Se essas pessoas não se gostam entre si, que se respeitem. Afinal, Luan Santana não diz que não precisa estar perto pra estar junto? Pois eu lhes digo: não é preciso estar distante para estar separado!!! Basta apenas, como disse, respeito!!!

Frases...

“Existem duas maneiras de lidar com uma mulher... e ninguém as conhece.”
Kin Hubbard

Música do dia

É moral...

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Futuro

Apesar de concordar com um amigo meu, que disse que discutir com petistas é a mesma coisa que discutir com uma criança que coloca os dedos no ouvindo e fica gritando "lá, lá, lá, lá, lá", eu queria saber:

Com um passado de luta (enquanto não era governo) e um presente corrupto (já governo), qual será o futuro do "Partido dos Trabalhadores"?

Música do dia

´Pra começar bem a semana...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Como já dizia Raul...

Eu também vou reclamar. Aliás, acho que é a única coisa que eu faço... Exageros a parte, não chega a ser uma reclamação. É mais uma pergunta. Por que todo mundo que quer protestar teima em infernizar a vida de quem deveriam tentar angariar a simpatia?

Toda categoria, quando luta por melhorias, vai pra alguma avenida que seja vital para o sistema viário, praticamente interdita a via com uma caminha vagarosa, gritando por alto-falantes estourados a quem não quer ouvir. Por acaso acham que essas vias são "Protestódromos"? Só quem escuta suas reivindicações são os pobres coitados que ficam presos no congestionamento criado pela "passeata". E pode ter certeza de que eles não começam a simpatizar com a "causa" por causa disso.

Todo mundo tem o direito de protestar e de querer angariar a simpatia de todos, fazendo com que a opinião pública fique do seu lado. Mas alguém ainda acha que essas caminhadas que interrompem um tráfego que já é caótico, ajuda a mobilizar a população a seu favor?

Existem milhares de maneiras de se protestar sem prejudicar/infernizar a vida de quem não tem nada a ver com a história. Invente uma. Todo mundo vai agradecer e é capaz, até, de que seu pleito ganhe a simpatia do povo, fazendo pressão, apenas, em quem de direito.

Por que se todo mundo insatisfeito for querer fazer caminhadas que param o trânsito...

Música do dia


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Muito fácil...

Ontem fui comprar adereços pra usar numa festa, cujo o tema era rock. Fui contratado pra fazer riffs de guitarra durante a premiação e me pediram pra ir "fantasiado" de rockeiro. Como não me conheciam, fui só comprar mais algumas coisas que usarei no dia-a-dia...

Quando cheguei na loja, fiquei maravilhado com a quantidade de bugingangas sobre rock que havia para vender. Anéis, colares, pulseiras, camisas, calças, bermudas, bonés... uma infinidade de coisas. Aí fiquei me lembrando de quando eu comecei a ouvir rock...

Quando a gente descobria que, por exemplo, que Ozzy tinha acabado de lançar um disco, a gente rezava pra que dois anos passassem logo pro disco, com sorte, chegar por aqui. Guitarra? Só Gianinni, Tonante, Rei ou Dolphin (que eram as melhores). Video aula era uma coisa que a gente ouvia falar e até conhecia alguém que tinha um amigo que tinha viajado para os E.U.A e que tinha uma.

Montar uma banda era coisa de guerreiro espartano. Matávamos nossa sede por shows vendo videos (difícilimos de encontrar também) que alguém trazia quando viajava pra fora do país, arruma um projetor e exibia cobrando ingresso.

Depois de Collor abrir o mercado e da chegada da intenet, tudo ficou mais fácil. Ficou mais fácil ser rockeiro. As lojas vendem tudo... Só não vendem bom gosto. Isso ainda é algo que deve ser praticado... Mas já é alguma coisa...

Música do dia

Hoje é dia de blues... sempre com bons amigos...

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Máfia

É fácil comparar o "comportamento" do PT com a famosa máfia italiana. Depois que o carequinha do "Valerioduto" resolveu abrir a boca em troca da delação premiada, o mundo vermelho anda alvoroçado, fazendo de tudo pra que o esterco não respingue no Godfather, no Capo... 

Um comportamento muuuuito semelhante ao da máfia... Não deixar que a justiça chegue até o pai de todos... até ameaças de morte e, pelo menos, um assassinato surgem no enredo. Não acuso, de imediato, ninguém; não sou de direita, nem tampouco da esquerda... apenas não sou burro nem ingênuo (pelo menos em demasia).

Sou a favor de que toda denúncia seja apurada. Se existem versões a serem ouvidas e o preço é a delação premiada, que seja. Afinal, as denúncias teriam que ser apuradas e, se constatada a vericidade, aí sim seria concedido o benefício. Não é assim que funciona? Então que mal há? Se não se conseguir provar nada, não há privilégios e tudo segue o curso normal da história. Não vejo pra que tanto medo, alvoroço e tentativas de desqualificação de A, B e C. 

Agora... que é muito mais difícil acreditar de que Lulla não sabia de nada, ah é...

Música do dia

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

As perguntas... sempre as perguntas...

Depois o povo diz que eu sou muito radical quando afirmo que o povo, massa, na sua grande e esmagadora maioria, não tem a menor cultura, inteligência, dissernimento e, o principal, vontade de aprender...

Apresentador faz a pergunta aos telespectadores:

- "Contrário de doce?"
Dois telespectadores responderam "Aguado".

- "Capital do Rio Grande do Sul?"
Telespectador saiu chutando: "Mato Grosso? Natal? Maceió?"

- "Cidade conhecida como Veneza Brasileira..."
Telespectador sem nem titubear: "Pernambuco"

Daí, vocês podem ter uma idéia do que falo... E não é devido, apenas, a condição sócio-econômica da pessoa não... Conheço muito estudante de comunicação que deveria ser presos por assassinar o português com requintes de crueldade.

E não adianta dizer que o povo que trabalha nos veículos de comunicação deveria ter a obrigação de "educar" ou ajudar a educar o povo. A maioria dos veículos é privado e vive de audiência. Quem tenta dar cultura ao povo tem os menores índices de audiência. Logo, tem menos anunciantes. Menos anunciantes significa dinheiro escasso. E sem dinheiro, o veículo fecha e vai todo mundo pra fila dos desempregados. O problema tem que ser resolvido na raiz, ou seja, na educação familiar e na escola. Somente assim, as TV's, rádios e jornais serão obrigados a dar informação e entretenimento de qualidade.

Até lá, não me resta mais nada do rir...

Música do dia

Hojé é dia de blues no Bazza... 

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Piriguete




Mais uma valiosíssima colaboração do inigualável Rafael Araújo. Post em seu perfil no Facebook:



Portal de internet: "Madonna se declara 'periguete' e leva fãs ao delírio"
O problema não é quando Madonna diz que é periguete. O problema é quando as periguetes acham que são Madonna...

Música do dia

Clássico...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Coisas boas também acontecem...

Depois de um fim de semana muito bom com minha filha, eu sempre espero que a segunda-feira venha terrível... mas, para o meu agrado, até aqui tudo vai bem demais...

Pego um táxi pra deixar minha filha com a mãe e seguir para o trabalho, quando fiquei gratamente surpreso. O motorista do táxi me perguntou: "Gosta de rock?"... Com a minha afirmativa, ele logo colocou ACDC pra "gerar na alta" e assim fui para o trabalho...

Começar a semana em um táxi cujo motorista é fã de ACDC e tem toda a discografia no carro não tem preço. Isso só pode ser o presságio de uma semana boa... ou, no mínimo, um dia bom.

É... coisas boas também acontecem... Não geram posts engraçados, mas ainda bem que acontecem...

Música do dia