quarta-feira, 30 de novembro de 2011

15 segundos...

Sabe aqueles dias em que você está sem saco pra ouvir as pessoas? Pois é...

Normalmente eu concedo 15 segundos de atenção a quem vem falar comigo. Se nesses 15 segundos você não conseguir prender minha atenção, no décimo sexto segundo eu já vou estar te ignorando, pensando em outra coisa e, quando você terminar de falar, vou responder com o bom e velho "é..." ou então "pode crer..."

Tenho que admitir que, às vezes, a pessoa começa a falar de forma tão desinteressante que em menos de 15 segundos já estou pensando no problema do boi gordo durante o plano cruzado 1.

Como vivo dizendo, tempo é dinheiro... Ou você conquista a atenção das pessoas logo de cara, ou vai ouvir um monte de "é..." e "pode crer..." (talvez até um "bote fé..."). Tenho ceretza de que eu não sou o único a usar essa prática. Daí a importância de você conhecer bem sua língua pátria e exercitar seu vocabulário...

O fato de parecer não estar fazendo nada, ou até mesmo quando não estou fazendo nada, não quer dizer que tenha que escutar qualquer coisa que você (e apenas você) ache interessante.

Por isso, sempre deixo essa pergunta: quem é chato? Eu que não tem dou atenção ou você que me incomoda com um assunto que não me interessa?

Isso vale para as redes sociais também. Tenho desmarcado a opção "assinar" em um monte de gente do Facebook...

Música do dia

sábado, 26 de novembro de 2011

Mais reflexão...

Não sei por que as mulheres demoram tanto pra se vestir se tudo o que mais querem é arrumar alguém que lhes tire a roupa...

PS: Claro... nem todas... né Nelson Rodrigues?

Música do dia

Hoje tem blues no Whiskrytório... simbora!!!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Otimismo...

Mais uma do Rafael Araújo. Com essa onda de pacificação de favelas no Rio de Janeiro, e revitalização de áreas aqui na Venérea Brasileira, seguem sugestões de Rafa... eheheheheheh

"O antigo Matadouro de Peixinhos mudou de nome pra Nascedouro de Peixinhos pra ficar mais simpático e otimista. Imagina se todos os lugares daqui fizessem isso? Linha do Tiro viraria Linha da Felicidade, Aflitos viraria Alegres, Afogados viraria Mergulhadores, Barro viraria Asfalto, Brasília Teimosa viraria Brasília Obediente e Fundão viraria Rasão."

Música do dia

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Aproveitando o ensejo...

Fico olhando os votos de "feliz dia dos músicos" e me pergunto: há mesmo o que comemorar? É mesmo um dia feliz? A música que faz sucesso é cada vez mais pobre, mais enfadonha, mais chula, mais sem alma...

As pessoas não fazem questão de ouvir belas melodias, arranjos, composições. Querem algo que dê pra colocar a bunda no chão (ou onde melhor lhes convier)... só escutam música que sai da bunda...

Com exceção dos músicos "famosos", a remuneração da categoria é cada vez mais risível...

Graças a Deus, a música (a boa música) é eterna e sempre se pode revisitar o passado, nos tempos em que ela tinha corpo e, principalmente, alma...

Graças a Deus ainda existem aqueles que teimam em perpetuar a grandiosidade extraída de míseros, geniais e infinitos 7 acordes...

Ok... comemoremos... mas com a obrigação de mostrar a nossos filhos qual é o caminho... Pra que a música não deixe de ser o alimento da alma para se tornar um supositório.

Saudações àqueles que ganham mal, não são reconhecidos e ainda sentem orgulho e prazer em tocar!

Heil!

Música do dia

Para o dia do músico...


segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Prostituição artística.

Outro dia, conversando com o grande baixista Marcílio Braz, falávamos sobre valorizar nosso trabalho. Isso por causa de um contrato pra H.El.P. que está sendo fechado. Tinha dito pra ele que tinha estipulado um preço e que não baixaria mais que X (coisa pouca). Concordávamos em que a coisa tem que ser assim; que a valorização tem que começar por nós mesmos.

Seria bacana que todo mundo fizesse o mesmo. Quase todos os segmentos da classe artística reclamam que não são valorizados, que o povo quer que trabalhem de graça, que traballhem sem remuneração afim de "divulgar" seu trabalho, etc. Mas aí, comecei a analisar o seguinte: pra cada banda que cobra, digamos, mil reais, existem duzentos milhões de outras que dizem tocar a mesma coisa e que cobram 100 reais. E tenho certeza de que isso não é só no campo musical... creio que em todos os campos das artes.

Neguinho fica se "prostituindo", prostituindo o mercado que, cada vez mais quer pagar menos por um trabalho que é como outro qualquer. Ou melhor, por um trabalho executado como qualquer outro, mas que requer sensibilidade, criatividade e perícia. E depois fica reclamando...

Eu sei que como música, pra mim, é diversão e prazer, pra que eu toque, há um preço a ser pago. Se quiser, é esse o preço... se não quiser, posso dar o telefone de milhões de bandas que vão tocar baratinho... Lembrando que a qualidade do trabalho é (ou deveria ser) proporcional ao que você paga. Aconselho a toda classe artística fazer o mesmo. Quem sabe, assim, o mercado aprenda que artista não é um banco de favores atrás de "divulgação".

Música do dia

Pra ver se dá mais "gás" na segunda...

sábado, 19 de novembro de 2011

Música do dia

Porque hoje tem Blues (Handmade Blues no Whiskrytório) e Rock (Fourpigs e Lady Murphy no Burburinho)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Prazer...

Se tem uma coisa que eu realmente gosto de fazer, faço com tesão e sou secão pacas é tocar. Cara... me amarro em ficar brincando com as seis cordas das minhas guitarras e do meu violão.

Quando a gente começa a tocar (não sei se com todo mundo é assim), a primeira coisa que a gente pensa é "Cara... vou me dedicar pra ser o melhor do mundo!" e fica com isso na cabeça durante algum tempo.

Uma coisa que aprendi, e que o grande brother Beto Kaiser me falava, é que não há porque querer ser o melhor. Não existe essa coisa de melhor. Existe a música. Ela está ali, pra ser tocada com carinho e, assim, gerar prazer, não importa se com virtuosismo ou apenas feeling. Ela está ali e pode ser tocada de diversas maneiras e jeitos, mas sempre gera prazer (não sei se vocês notaram que tô ignorando todos os estilos que não me agradam e falando apenas de música).

Não foi o passar do tempo que me fez tocar melhor... isso só ajudou. O que realmente me fez tocar melhor foi aprender que o importante não é ser o melhor guitarrista do mundo. O importante é tocar da melhor forma que me for possível... e assim viajar.

É por isso que, ao contrário de muitos amigos que tenho, apesar das guitarras, eu adoro tocar meu violão. O violão me tira a arrogância que a guitarra me dá...

E assim vou levando... tocando...

Música do dia

Antes tarde do que nunca...
Hoje é sexta... simbora no groove!!!


terça-feira, 15 de novembro de 2011

Para refletir (se você quiser)



Não existem pessoas especiais. Ao longo da vida, vamos escolhendo pessoas para vê-las ou torná-las especiais. Isso a partir de uma série de afinidades e vontades espelhadas nessas pessoas. Mas é você quem cria essas pessoas especiais.

Logo, você também pode torná-las não especiais... comuns... insignificantes. O poder é o mesmo e você o detém...

Música do dia

Nada mais apropriado pra um feriado... e ainda rima!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Sabe o que é pior?


Sabe o que é pior dessa história de 11/11/11? É que os posts sobre datas cabalísticas não vão cabar este ano. Ainda tem o 12/12/12, às 12:12am...

Mas faço algumas previsões:

- Às 11:11am de hoje, 11/11/11, você será demitido por estar no Facebook em horário de trabalho...

- Às 11:11am de hoje, 11/11/11, você vai bater o carro por estar usando o Facebook enquanto dirige...

- Às 11:11am de hoje, 11/11/11, você vai descobrir que perdeu um tempão danado com previsões e não aconteceu nada...

- Às 11:11am de hoje, 11/11/11, você vai estar lendo este post e comentando: "que cara idiota!"

- Às 11:11am de hoje, 11/11/11, você vai notar que esqueceu de estar no Facebook para ler as porcarias que serão postadas, mas seu computador vai estar desligado e você só vai conseguir ver alguma coisa lá pelas 11:12am, 11:13am, se seu computador não for um Lentium...

Ningém merece...

Acaba mundo, acaba por favor...

E não é piada...

Já tinha sido avisado por meu amigo Filipe Braun, mas não quis acreditar e fui apurar a história. "Absurdado", descobri que era verdade:

Caetano Veloso (aquele mesmo, baiano...) ganhou o Grammy Latino de 2011 de melhor Albúm de ROCK brasileiro. Isso mesmo: Rock!!!

E sabe o que é pior? Sabem quem mais concorria com ele? Saca: Fresno, Mutantes, Pitty e Plebe Rude. Sou só eu ou mais alguém também concorda que só pode ser o fim do mundo mesmo se aproximando?

Garçom, por obséquio: uma dose de cicuta, tripla, sem gelo...

Só pode...

Eu devo ser masoquista mesmo. A profissão que eu escolhi pra mim (produtor) é mal remunerada, não tem as condições ideais de trabalho, ninguém reconhece um bom trabalho de produção e, como prova disso, nem existe Oscar de melhor produtor...

Ainda bem que com a música eu ganho rios de dinheiro...

Música do dia

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

É incrível...

Eu fico impressionado com a capacidade das pessoas de serem mentecaptos; completamente desprovidos de raciocínio. Chega a ser assustador... E ter que lidar com essa qualidade de gente no dia-a-dia é o que me faz ser assim, tão simpático. Quer um exemplo?

O telefone toca e eu atendo:

- "Produção do programa X"

- "Alô? É do programa Y?"

- "Não... é da produção do programa X"

- "Mas eu queria falar com o programa Y..."

- "O fone do programa Y é 0000 0000"

- "Aí não fala com o programa Y não?"

- "Não... aqui é da produção do programa X. Pra falar com a produção do programa Y você tem que ligar para 0000 0000"

- "Mas me disseram que ligando 'praí' eu falava com a produção do programa Y..."

- "Mas não fala... você tem que ligar para o número 0000 0000"

- "Pode repetir o número?"

- "Posso sim... é 0000..."

- "Peraí que eu vou pegar uma caneta..."

3 minutos se passam e ele volta:

- "Pronto... pode dizer..."

- "0000 0000"

- "Peraí... dá pra repetir?"

- "0000 0000"

- "Ok... posso deixar um recado?"

- "Pode!"

- "Eu queria dizer pro pessoal do programa Y que eu gosto muito do programa tá?"

Agora me diga, francamente, se há como manter o bom humor depois de uma dessas? Depois o povo reclama porque a piada que mais uso, atualmente é:

- "Tu vira macaco?"

- "Por que?"

- "Porque Monga tu já é..."

Putz!

Música do dia

terça-feira, 8 de novembro de 2011

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Tudo tem limite.

Eu não tenho religião. Na minha particular opinião, não agregam e alienam. De cada uma tiro uma coisa ou outra que julgo correto e assim vou levando a minha vida. Pra conversar com Deus, não preciso ir a uma igreja, a um templo, estar lendo determinado livro sagrado, etc. Falo com ele onde eu quiser, quando eu quiser e assim tem funcionado minha vida. Levando-a em cima do que acho justo e correto.

Mas não discirmino ninguém que tenha optado por seguir uma religião. Cada um faz o que acha melhor pra si e eu, mesmo não gostando, respeito todas as religiões. Respeito, mas não me venha com estupidez.

Alguns preceitos de algumas "religões" pregam o absurdo. E o ser humano, na sua carência, acaba tomando como verdade, idiotices proferidas por algum estúpido que se intitula "líder" de um "rebanho". Fala sério.

Um casal foi condenado a 6 anos de prisão por ficar orando em vez de levar seu filho recém nascido a um hospital onde pudesse ser atendido e salvo (a matéria você encontra aqui)! O casal faz parte de uma "seita" que prega o poder da oração... tem que ser muito estúpido e ignorante... ou não querer o filho. Fala sério (novamente).

É de indignar mesmo! Isso se chama negligencia. Não prestou socorro porque não quis. Chega a ser uma maldade...

Bom... se você quer seguir a palavra de Deus, siga... mas tenha consciência o suficiente para discernir entre fé e estupidez. E outra coisa: cuidado com o que você toma como "palavra de Deus". Muita gente alega estar pregando a "palavra do senhor" mas absolutamente NENHUM deles tem procuração de Deus permitindo isso...

Essa é a minha opinião!


Música do dia

sábado, 5 de novembro de 2011

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Desculpa



Mais uma do inimitável, inigualável Rafael Araújo...

"Eita, agora dirigir bêbado virou crime. Vá ensaiando logo uma desculpa:



- Não tô bêbado, seu delegado. Sabe como é carro a álcool, né? Ele morreu eu eu fiz respiração boca-a-boca no tanque pra reanimar ele."

Cuidado...

Depois dos sem terra invadindo áreas rurais, os sem teto invadindo áreas urbanas, chegam os maconheiros da USP pra invadir áreas federais.

Além de pedir a retirada da PM do Campus, agora, os maconheiros da USP querem retirar a PM das ruas para poderem "queimar uma coisinha" sem apurrinhações.

Blues

Pra mostrar que nem só de mau humor e críticas vive o Junkie, e já entrando no clima das Jams dos sábados que, agora, acontecen no Whiskrytório (Setúbal), Rafael Araújo, meu mais fiel colaborador traz uma sugestão muito bacana sobre blues e quadrinhos...

"Não vejo meio mais adequado para a sugestão que eu trago hoje do que aqui no blog de um bluesman. Adquiri a graphic novel “Blues”, do cultuado quadrinista norte americano Robert Crumb, e ler esta obra está sendo uma verdadeira experiência extra-sensorial. Crumb mergulhou fundo na origem do blues e o retratou com muita propriedade, já que ele mesmo é um músico desse estilo. O álbum foi concebido em 1984, mas acredito que o momento certo para apreciar esses quadrinhos seja hoje com a internet, por um simples e importante motivo (que justifica eu utilizar um termo tão afrescalhado como “extra-sensorial”): ao ler a história de Charley Patton, por exemplo, você pode buscar no You Tube a playlist com as músicas dele, que datam da década de 1920. Eu li sobre o que Charley Patton passou na enchente do Rio Mississipi ouvindo a música que ele fez sobre isso, além de poder ouvir todas outras as referências musicais citadas.

“Blues", de Robert Crumb, é altamente recomendado para apreciadores de música ou de histórias em quadrinhos. Ou ambos, como é o meu caso.

Eis uma crítica sobre a obra (que recebeu nota máxima):
http://omelete.uol.com.br/quadrinhos/o-ibluesi-de-robert-crumb/ "

Música do dia

Just because is friday...


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Não tem como levar a sério...

Poderia ser o nome de uma banda: "Maconheiros da USP". Seria a mais pauleira, literalmente. Fala sério... todo um caos instalado porque 3 maconheiros foram presos fazendo uso do psicotrópico dentro das dependências da Universidade. Aí vem logo os "esquerdistas" universitários que gritam logo:

- "A USP é jurisdição federal. PM não pode entrar aqui..."

E começa a balbúrdia em defesa de 3 maconheiros que devem ter sido pegos com uma baga, né? Quando é pra protestar contra a corrupção, saúde pública precária, péssimo nível da educação, baixos salários, etc, não se ve tanto entusiasmo.

Cadê que os "maconheiros da USP" gritaram e tocaram o terror quando a PM foi chamada pra evitar assaltos e que mais estudantes fossem mortos dentro do Campus?

Se você é contra a proibição do uso da maconha, lamento, mas é lei. E lei é "cumpra-se". Quer fumar maconha? Se esconda! Quer derrubar a lei? Aprenda a votar. Vote em quem você acha que vai representá-lo a altura. E se ele lhe trair, não vote mais nele. Simples assim.

Todo esse "movimento" dos maconheiros da USP é ridículo. Vão aprender com o maconheiros mais antigos e que nunca foram presos, façam-me o favor.

Frases idiotas 7


"Socialismo com cara de Brasil"

Essa frase é uma faca de muitos gumes. Esse socialismo com cara de Brasil é um socialismo corrupto? Sem ética? Ladrão? Acomodado?

Mais Frases idiotas:

1, 2, 3, 4, 5, 6

Música do dia

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Mais orgulho

Mostrando as músicas que tem no meu celular pra minha filha:

- Olha essa aqui (Blister in the Sun - Violent Femmes)

Ela dança um pouquinho e diz:

- Mostra outra, papai...

E saio mostrando várias músicas e ela pedindo pra mostrar outra. Em um momento chegou em Jailbreak, do AC/DC... antes que ela pedisse, eu passei a música e do nada:

- Deixa aquela, papai... eu gostei!

E ficamos ela e eu batendo cabeça ao som do AC/DC... Sorriso de orelha a orelha...

Pensamento...



Se a vida fosse mais justa, eu não cabia nela...

By me.

Música do dia

Fazia séculos que não ouvia essa... Todo um clima criado... show!!!