sábado, 29 de outubro de 2011

Sinais


Sabe aquelas horas em que você se encontra totalmente perdido, sem saber que direção tomar nem que caminho seguir... pois é! Nessas horas minha racionalidade não vale de nada. E olhe que pra eu dizer isso é porque a situação tá muito fora de controle. Deus me livre...

Quando você acha que deve ir pela esquerda, você começa a ir, aí aparece algo que te faz achar melhor você ir pela direita. Aí você para, tenta racionalizar, analisar... sim, porque você é um ser pensante (você, eu não sei... melhor falar só por mim) e, confiante nisso, você acha que vai conseguir tomar uma decisão. E até que toma, e você começa a se dirigir para o lado direito. Mas aí, novamente acontece algo e, pronto! Se lasque a esquerda, se lasque a direita, você simplesmente para. Não se move...

É daí que vem, na minha opnião, a crença no sobrenatural. Como você, apesar de usar sua "racionalidade" até a exaustão, não conseguiu tomar nenhuma decisão, você começa a apelar para o esotérico, o inexplicável, o sobrenatural. É a última que morre, né? Eu mesmo, sempre que me encontro nessas situações, vou no Google, pesquiso "oráculos on line" e começo a me "consultar" com runas, búzios, tarot, etc...

Se dá certo? Sei lá... a única coisa que sei é que proporciona algumas gargalhadas e poucos momentos de paz por uma identificação imediata (e sem sentido) com alguma resposta dada por esses "oráculos".

Apesar de toda a minha racionalidade, tô esperando um sinal. Um sinal que indique uma direção a seguir pois, do jeito que está, fica difícil seguir. E não importa de onde venha esse sinal: de um oráculo on line, de um biscoito da sorte, de um galeto, de uma garrafa de Jack Daniels, de um gato atravessando a rua, de um caixa de supermercado, não importa! O importante é que venha esse sinal... esse "estalo" que vai fazer com que as coisas andem novamente. Agora é só ficar atento!

Enquanto isso, lá vou eu "pras" runas...

Música do dia

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Pode não ser tão bom...

Tá todo mundo comemorando o fim da dupla Zezé di Camargo e Luciano, anunciada durante um show deles mesmos ontem, 27/10/11.

É... pode até ser uma boa notícia... mas já pararam pra pensar que isso pode ser um mal muito maior? Pode significar, ao invés de um disco ruim, dois discos ruins por ano...

Música do dia

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Ordens são ordens

Quase sempre, quando vou por minha filha pra dormir, ela pede:

- "Fica perto de mim..."

Aí eu deito do lado dela, abraçando-a e fico assim até ela dormir.

Ontem, quando fui colocá-la pra dormir, resolvi me antecipar e já deitei do lado dela como quando ela pede. Só que ela virou pra mim e disse:

- "Sai, papai! Eu não falei nada..."

Estranhei mas me afastei. Deus uns 15 segundos, aí ela falou:

- "Fica perto de mim..."

Aí lá fui eu deitar perto dela. Quando a abracei ela disse:

- "Tá vendo, papai? Agora eu falei... agora pode..."

Tá certo filha! Você manda!

Música do dia

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

domingo, 23 de outubro de 2011

Triste

Lá estava eu tocando e cantando Starway to Heaven pra minha filha. Aí ela pergunta:


- "Papai... essa música é triste?"


- "Não filha, por que?"


- "Porque você tá fazendo cara de triste..."


Acho melhor deixar de cantar essa música...

sábado, 22 de outubro de 2011

FOURPIGS

E lá se vão 20 anos... na verdade, um pouco mais... O Fourpigs nasceu com o nome de Noiseeles. Esse nome idiota era uma menção aos nomes de bandas idiotas (ou seria nomes idiostas de banda? Eu sempre me confundo...) que existiam na época como "Nenhum de Nós", "Uns e Outros", então, por que não "Noiseeles"? Escrito tudo junto para, também, podermos brincar com a ambiguidade de idiomas: além do português, o inglês (Noiseless = sem barulho).

Uma banda criada para tocar no colégio, beber, enfim, se divertir fazendo e tocando o bom e velho rock and roll. Já éramos eu e Henrique na formação. Muda bateria, entra outra guitarra, e assim nasce o Fourpigs. Com a formação que é a atual: eu (guitarra e voz), Henrique Vilela (baixo e voz), Renato Vilela (guitarra e voz) e Diego Salcedo (bateria e voz).


O nome veio de um desenho que João Pessoa, grande brother, fez na parede do quarto de Henrique e Renato no saudoso Viena 360 (inclusive, aqui já cito que vou instigar os meninos a fazerem um blog para contar as aventuras e desventuras que aconteceram no supracitado. São inúmeras...): um porco ébrio, se apoiando num poste, vomitando tudo o que bebeu (e mais algumas coisinhas). A identificação com o desenho foi tanta que assim nasceu o Fourpigs. No início, também brincávamos com a dubiedade do nome. Tanto podia ser 4 porcos como "para porcos". Mas deixamos isso de lado e hoje assumimos nossa identidade suína.

Decidimos determinar o ano de 1991 como o ano de nascimento da banda pois foi quando começaram os primeiros shows; foi quando rolou o primeiro grande show (no Boa Viagem Praia Clube, em plena época de impeachement de Collor, onde a mãe de Henrique e Renato, que é artista plástica, fez um boneco em tamanho natural dele e que foi jogado para a platéia, que o destruiu em segundos) e foi quando rolou a primeira grande roubada ("abrir" o show do Cidade Negra em Maracaípe, durante o Seaway Classic, mas isso é uma outra história que contarei num post único... vale a pena...). E desde então vamos fazendo rock and roll de forma despretensiosa (entre áspas) mas muito prazerosa.

Uma das coisas bacanas no Fourpigs são as letras. Sempre bem humoradas, reatratando o nosso quotidiano (ou o que gostaríamos que fosse..). "Virgindade pra que?"; "Os 3 porquinhos maconheiros"; "Confesso que Bebi"; "Só não bebo veneno"; "Vem pro Cabaret"; "Sessão de Endoscopia Digestiva"; "Live fast, die young"; "Colesterol 289", entre as outras, são músicas que causam empatia logo de cara, mesmo eu sendo suspeito para falar...

Hoje, 22/10/11, acredito que a gente vá fazer o show mais importante da nossa "carreira". Mesmo que a gente já tenha aberto shows de bandas como Cidade Negra e Titãs... É que com o Matanza, estamos fazendo um show para um público que curte esse tipo de som. Um público que é mais exigente e fiel. Por isso creio que é o nosso show mais importante.

E posso dizer uma coisa: o FOURPIGS vai detonar. Eu vou estar tocando em cima do palco cheio de orgulho. E esse é o melhor combustível nessa ocasião.

Sei que eu sou muito suspeito para falar. Por isso, quer tirar a prova? Deixo aqui o link pra você baixar todas as músicas que a banda tem gravadas. Acho difícil, depois de ouvir, você não querer ver como é esse som ao vivo...

Melhor que, apenas, acreditar nas minhas palavras é ir ao show. Simbora...

Música do dia

É hoje! Matanza e Fourpigs no Catamarã a partir das 21hs.



sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Só pra se ligar...

Se você tem um ego grande, bem nutrido, bastante inflado, cuidado: ele nunca vai deixar você enxergar que já passou a hora de desistir.

E isso, definitivamente, não é bom...

A cachaça e a careta.

Mais considerações de Rafael Araújo, o homem, o mito, o símbolo sexual do telejornalismo pernambucano. Desta vez, a questão é a cachaça e a careta que ela traz até para os mais antigos apreciadores da "marvada". Uma tática para o "macho way of life".

"A bebida mais brasileira de todas é a cachaça, mas nem todo mundo consegue tomar uma “lapada” sem fazer careta. Felizmente eu tenho um método infalível que eu chamo de Tática Problemas Sociais. É assim: pra justificar a careta, fale de alguma mazela da sociedade. Você diz, por exemplo: "E essa violência, hein? - aí toma uma lapada e faz a careta - Não posso mais sair de casa despreocupado!". Todo mundo vai achar que a careta é pela preocupação. Já para identificar um cachaceiro é só fazer o Teste do Caju: você mostra um caju e a pessoa já fala em tomar cachaça com o caju."

Tilt

Pensar demais dá tilt. É batata! Você começa a analisar a sua vida sob todas as perspectivas possíveis e imagináveis... e, na maioria da vezes, você percebe que não está feliz com todas as suas escolhas/caminhos/rumos que deu ou está dando para a sua parca vidinha...

É... e é incrível como você consegue enxargar todos os aspectos negativos mais rápido... com maior facilidade... a besteira que você vem fazendo na sua vida pessoal... o quanto você ainda não rende no profissional, enfim: todos os aspectos onde você está deixando a desejar...

Não vou dizer que é ruim pensar demais e ter que encarar todos os prismas da sua vida, bons e/ou ruins. Não é... totalmente...

Mas já que você já parou e deu tilt, pelo menos tire lições disso. Já que você consegue enxergar alguns erros, tente corrigí-los. Se se forem incorrigíveis, evite-os...

Quem sabe, assim, da próxima vez que você começar a pensar demais, os aspectos positivos predominem... né?

Música do dia

Porque hoje é sexta e amanhã tem Matanza...


"Eis que de repente eu vejo tudo melhorar

como se eu pudesse ouvir o copo me chamar:


Vem pro bar, vem pro bar, vem pro bar!"


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Deve ser de própósito

Lindsay Lohan saiu algemada da corte que a condenou a limpar o chão de um necrotério por ter, mais uma vez, violado a condicional...

Isso só pode ser de propósito, para aparecer nas manchetes, já que filmes e seriados são coisas do passado, né não? Eu acho... Só pode ser aquela história do "falem mal, mas falem de mim..."

Música do dia

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Anti-corpos

Depois que descobriram que uns empresários de Santa Cruz do Capibaribe (Uma das cidades do pólo têxtil de Pernambuco) importaram lixo hospitalar (lençóis usados de hospitais que deveriam ser destruídos) dos Estados Unidos e que estavam sendo vendidos como "tecidos" no interior do Estado (tinha até hotel usando nos quartos), Rafael Araújo, meu mais fiel colaborador, nos brinda com esta peróla...

"Pernambucano come camarão na praia, bebe caldo de cana na rua, toma raspa-raspa, anda em ruas com fossa estourada e veste roupa infectada do Polo Têxtil. Podemos não ter muita coisa, mas que a gente tem bons anticorpos ninguém pode negar!"

Música do dia

Quando eu digo que nunca mais se fará música como na década de 1970, falo por causa de momentos geniais como esse. Todo mundo "bonzinho" fazendo um p*ta som...

terça-feira, 18 de outubro de 2011

É bacana, mas...

Eu acho bacana quando a população começa a se mobilizar diante de causas comuns. As passeatas e protestos contra a corrupção; a defesa da honra e respeito pelos professores; contra a homofobia, etc. Acho bacana mesmo. Mas quando vem acompanhado não só da vontade como da prática.

Como vi numa charge, o brasileiro tem mania de achar que corrupto não é ele que suborna o guarda porque tava dirigindo depois de beber. Corrupto é aquele que desvia verbas públicas. E, aí, está uma das grandes falhas do país: a educação. O próprio Lulla já disse que desonestidade é um problema cultural brasileiro. Aqui as pessoas aprendem que políticos roubam e são corruptos, mas você, que rouba um inocente chocolate numa loja; que come produtos do supermercado sabendo que é proibido; que suborna um guarda porque estava dirigindo falando ao celular... você não! Você não é corrupto, né?

Muita hipocrisia. Quer exemplos do que você mesmo faz? Olha aí: fumou maconha é maconheiro, né? Transou com alguém do mesmo sexo é gay, né? Logo, roubou (não importa o que seja) é ladrão! Subornou (não importa porque motivo) é corrupto. Não há meio termo.

É isso que tem que se por na cabeça. Afinal, como você pode apontar os erros de alguém com seus dedos sujos.

Tudo tem que ter um início, fato! Mas tem que haver ou se criar (no decorrer do caminho) coerência, bom senso, e consciência!!!

Proteste... mas cuidado para você não ser um dos alvos do seu protesto!

Música do dia

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Música do dia

Porque essa é a segunda sexta da semana...
Em tempo: eu disse muito esse "amém". Só que Regininha Poltergeist, depois de ser musa de toda uma geração, resolveu dar um outro cunho ao amém. Na paz do senhor, irmã. Mas a sra. se garantia, viu?
Amém, Regininha, amém...


terça-feira, 11 de outubro de 2011

Música do dia

Porque hoje é a primeira sexta da semana...
"Cucarachas enojadas fumando Maryjuana buscando una fiesta..."




segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Só um toque...

Nada me irrita mais que falta de profissionalismo, falta de compromisso, em outras palavras, falta de vergonha na cara. Se você assume um compromisso, cumpra-o, salvo casos excepcionais. Ninguém está a salvo de imprevistos... eles acontecem independente de sua vontade.


Mas você cancelar um compromisso agendado com sua produção há mais de uma semana porque "acordou de ressaca", me poupe! Né não, Edson Gomes? Depois fica por aí, chorando, dizendo que as emissoras de rádio e tv boicotam suas músicas (de qualidade muito questionável e duvidosa, na minha humilde opinião... e opinião esta de alguém que nasceu na Jamaica, diga-se de passagem...).

A pergunta que faço é: será que Edson Gomes "bebe" antes de tocar? Porque se beber e ficar de ressaca, corre o sério risco dele não ir...

Tocar reggae não é só se chapar não, viu... é só um toque...

Música do dia

Pra começar a semana...



sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Bicho...


... é meio Hippie, eu sei... mas você já deu uma caminhada às 07 horas da manhã pela rua da Aurora, do lado do rio Capibaribe, ouvindo "Thorn in my pride", do Black Crowes? Cara... recomendo... oxigena o cérebro! Eu costumava fazer isso, só que caminhando na praia...

My angels, my devils... thorn in my pride...!!!

Música do dia

Né? Afinal, hoje é sexta...




quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Pra que?

Não sou dos mais conhecedores de tecnologia mas é impossível negar a importância de Steve Jobs para o mundo moderno; principalmente no que se refere a comunicação. As palavras "gênio" e "visionário" encontram em Jobs um verdadeiro porto seguro. Seu legado será reverenciado durante décadas e isso é fato.
Como gênio, soube escolher uma marca que se impusesse num mundo tão competitivo, com a empáfia da superioridade característica de mentes brilhantes. Uma marca bíblica! Uma maçã mordida. Uma simples e fantástica alusão ao fruto, proibido, que representava todo o conhecimento. E que mordida simbolizava que tal conhecimento tinha sido adquirido... por ele. Pela sua marca.

Rasgação de seda merecida a parte, descanse em paz.

Agora, as vezes me questiono como o mundo da comunicação, que Jobs praticamente recriou, pode ser tão idiota em determinados momentos. O que o mundo precisa saber sobre Jobs já foi dito e testemunhado. Se ele gostava de calças jeans, camisas pretas, tênis, se preferia loiras ou morenas, isso não tem importância. O por que de citar isso?

Assistindo a um telejornal vespertino, no texto em que citavam sua genialidade, "acrescentaram" algo tipo "defensor das drogas alucinógenas" ou "usuário das drogas alucinógenas". Pra que o mundo precisava saber disso? Ou melhor, pra que os brasileiros precisavam saber disso? Alguém viu algum outro veículo de comunicação do mundo citar esse fato?

Jim Morrison, entre outros, vivia pregando que o LSD (uma droga alucinógena, pra quem, por incrível que pareça, possa não saber) abria as "portas da percepção". Se Jobs usava drogas alucinógenas, só posso chegar a uma conclusão: drogas alucinógenas criam gênios.

Pronto! Agora fiquei com mais vontade de experimentar o LSD... saco!

Música do dia

"Roll me in you splendor
I will envy your surrender
And show you the victory"




quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Pergunta

Por que cargas d'água eu tenho a péssima mania de querer aquilo que não está ao meu alcance? Todo o resto quase que não tem importância pra mim...

Isso só pode ser coisa do meu ego... achar que nada é impossível pra ele...

Em partes, concordo com ele... ele consegue muita coisa mesmo... é esforçado...

Mas não é tudo! Não tudo!

Se ligue!

Tá bom, tá bom...


Tô cada vez mais coruja, eu sei... Mas não tem como não ficar. Eu tava lembrando o quanto eu achava chato as crianças ficarem pedindo pra ir ao trabalho do pai, da mãe, pelo simples fato de quererem passar mais tempo com os pais e conhecer o lugar que os faz serem abandonados.

Ontem, minha filha veio ao meu trabalho. Não porque ela pediu. A mãe me disse que ela gostava de Cinderela, que queria conhecê-la, então a trouxe. Só que quem tava se sentindo máximo por isso era eu. Mal cabia em meu ego (e olhe que o bicho é grande, espaçoso, folgado...).

Minha filha conversou com todos (alguns com mais entusiasmos, outros com menos, mas não foi mal educada) e foi bastante elogiada pelos colegas de trabalho. Orgulho... sempre orgulho.


Agora eu tenho que ficar me controlando pra não querer trazê-la comigo todos os dias...

Música do dia

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Música do dia

Sugestão involuntária do amigo João Marquee. E da mesma forma como ele falou, "não, essa música não é do Guns and Roses..."
"Now you're messin' with a son of bitch..."






segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Corujando

Pode falar quem quiser, tô nem aí. Aliás, isso é uma constante... mas voltando ao que eu queria dizer, eu babo mesmo a minha cria... até desidratar, sem medo de passar ridículo nem nada. Acho fantástico ver a evolução da minha filha e, claro, me encho de orgulho. Se meu ego já é inflado (para muitos sem motivo, mas como eu disse antes, tô nem aí pra vocês), vendo o aprendizado da minha filha é que infla mesmo.


Não sei se ela tá na idade, se já passou da idade, se é precoce, realmente não me importa. Mas, por exemplo, fiquei de bobeira quando ela pediu pra eu fazer a letra "A" e eu fiz um rabisco qualquer achando que ela ainda não ia saber. Ela olhou pra mim e disse algo mais ou menos assim:


- Ô, pai... não é assim... a letrinha "A" você tem que fazer uma bolinha e puxar uma perninha...


E, na hora, foi o que fez. Minha filha já sabe fazer a letra "A". Fora isso, ela reconhece todas as vogais e mais algumas letras. E eu, vendo isso, vou desidratando...


Hoje, num supermercado, ela viu a placa de preço e um produto e me chamou:


- Pai... ali tá errado... O 4 não é antes do dois...


Na placa tinha o preço de um produto: 14,25.


Vendo que todos olhavam pra minha filha com aquele ar de "que menina mais sabida", tratei logo de perguntar:


- E como é o certo filha?


E ela respondeu:


- Primeiro o "1", depois o "2", depois o "3" e depois o "4".


Com um sorriso de modéstia mais falsa que whiskey paraguaio, disse "Tá certo, filha", enquanto a "platéia" embasbacava-se (ou pelo menos eu achei que...).


Orgulho... muito orgulho. Todo mundo que é pai a mais tempo deve achar isso besteira... sei lá. Mas pra mim é novidade. E eu tô achando massa viver isso...


Se meu ego já era grande demais para esta cidade, agora ele não cabe no universo.

Vício...

Mais uma do Rafael...

Viciados em redes sociais

O pessoal postar coisas fúteis nas redes sociais é até comum: “que dia lindo!”, “tô tomando iogurte de morango, humm”, “Quanta chuva!” e por aí vai. Como uma amiga falou, é como se cada um fosse editor da sua própria revista Caras. Só que tem gente que me assusta.

As pessoas estão parando o que estão fazendo pra compartilhar o ato com o mundo. Já é comum se o cara tá vendo um filme ele parar pra digitar: “tô assistindo Uma Babá Muito Louca, é muito massa!”.

Tá chegando num ponto em que o povo para de fazer coisas que não são pra parar de fazer, tipo paramédico do Samu postar: “Fazendo mais uma reanimação cardiorrespiratória hoje. Que dia puxado, afeeee!”. Ou se a vítima de acidente for viciado em redes sociais:

- Calma, os bombeiros já estão chegando pra te tirar daí. Quer ligar pra algum familiar seu? – diz o socorrista.

- Agora não, que eu tô postando um negócio: "bati o carro e tô com o braço preso nas ferragens. digitar com uma mão só é um sacoooo".

Formatando o HD

Você acha que está fazendo tudo errado na sua vida? Bem vindo ao clube. Com exceção da música e do meu lado pai (e deste nem posso afirmar com tanta certeza, mas tenho me esforçado), acho que tudo que venho fazendo, venho fazendo de forma errônea. Pode até não estar errado, mas não tá dando certo mesmo... eu hein?

Se você, assim como eu, está com essa impressão, acho que a única coisa a fazer é formatar o HD. Faz um back up aí do que você acha que valha a pena e instala tudo de novo...

Não esqueça de passar um anti-vírus no que você vai salvar... melhor previnir, né?

PS: Este não é um post de auto-ajuda, nem conselho, nem nada. É apenas uma constatação da realidade. Minha constatação...

Música do dia

A melhor banda dos anos 90...




sábado, 1 de outubro de 2011

Música do dia

Hoje é sábado. E como todos os sábados, hoje tem blues no Banquete com a Handmade Blues. E essa éuma das que vai rolar... simbora!