quarta-feira, 30 de março de 2011

Parabéns Mr. Eric

Há 66 anos atrás, nascia aquele que viria a ser conhecido como "Deus" da guitarra.

Eric "Slow Hand" Clapton. Parabéns... que muitas músicas ainda venham dessa cabeça e dessas mãos...


terça-feira, 29 de março de 2011

Sobre a enquete...

Na última enquete perguntei pra mulherada o que elas gostam de fazer depois do sexo.



  • 33% das que responderam escolheram virar pro lado e dormir, o que pode indicar duas coisas: 1) Que sabem como é bom dormir depois de se fartar; 2) Que os namorados/noivos/maridos/amantes são muito ruins de cama...




  • 50% assumiram que são mulherzinhas mesmo e gostam de ficar abraçadinhas, recebendo e dando carinho logo após o coito. Essa resposta pode denotar um "Q" de complascência com o companheiro...




  • E apenas 16% das mulheres que votaram sabem o que é bom da vida e fazem mais sexo depois do sexo. Fenômenal.


Mas o que a enquete realmente mostrou é que quase nenhuma mulher le o Junkie... ou as que leem não gostam de falar sobre sexo... apenas 6 votos. Fala sério...

segunda-feira, 28 de março de 2011

Você ainda não foi?

Pra quem ainda não foi ao Banquete para o blues dos sábados, aqui fica um pequeno registro do que rola. Handmade Blues maravilhosamente acompanhada dos amigos François Tardieux (Guitarra semi-acústica), Gustavo Albuquerque (teclado) e Marcílio Braz (baixo). A noie ainda contou com a canja das maravilhosas Sofia Egito e Juliana Souto, que nos brindaram com suas vozes. Mais e melhores blues, com jams de tirar o fôlego, todos os sábados no Banquete. Saca aí...

O homem que evitava o tédio.


Eu não era dos mais íntimos de Lula Côrtes mas sempre apreciei sua companhia, nas poucas vezes em que nos encontramos.


Tive o prazer de acompanhá-lo uma única vez, num show da Bluestamontes, onde a Bluestamontes foi a banda de Lula.


Lula era uma figura. Como bem disse Rodrigo Morcego, o homem que evitava o tédio. Divertido e sempre de bom humor (pelo menos nas vezes em que o encontrei), era uma figura que não tinha como não ser notada quando chegava nos cantos.


Sua importância e contribuição para a música pernambucana, principalmente o blues e o rock é inegável e inquestionável.


Por esses motivos, não podia deixar sua passagem passar em branco.


Vá em paz, Lula. A jam por aí tá ficando cada vez melhor, né?

domingo, 27 de março de 2011

Racionalizando

Taí uma coisa que é batata. Quando as coisas não são pra ser, não devem ser pois não serão. Quando você quer muito uma coisa que não é pra você, não adianta correr atrás, lutar, fazer o escambau porque mesmo que você a tenha nas mãos por alguns instantes, essa coisa, que não era pra ser sua, vai lhe deixar. Isso é fato.

E não adianta culpar o destino ou reclamar da falta de ajuda de Deus. Lembro de uma frase que vi num filme: “Deus sempre escuta nossos pedidos. Mesmo quando a resposta é ‘Não’!”. A culpa é sua que correu atrás de lago que não era pra você.

Por isso, não corro mais atrás da felicidade. Se ela quiser, que venha até mim. E assim segue a jornada...



sexta-feira, 25 de março de 2011

É, né?

Eu ia escrever um post agora a noite... Mas o Jack Daniels se apossou de mim... e não lembro mais sobre o que era...

Amanhã a gente tenta de novo.

Sabia...

Claro que meu dia não podia terminar com apenas a notícia boa... tinha que ter uma péssima logo em seguida...
O que eu vou dizer pode chocar muita gente, mas é necessário: apesar de parecer, não sou feito de ferro.
Saco...

Boas notícias... (pelo menos pra mim)


E por telefone chegam notícias boas... A Handmade blues será a banda acústica de todo o projeto Oi Blues By Night durante o ano de 2011. O convite, feito por Giovani Papaleo, organizador do evento, foi aceito (de muito bom grado por nós).

A idéia é que em todas as edições do evento em 2011, o público seja recepcionado pelo blues acústico da HB na parte externa do Spirit. Uma espécie de boas vindas a quem se destinar pra lá. A HB ficará tocando até a hora de começar o show (na parte interna do supracitado).








De nossa parte, quem for ao Oi Blues By Night em 2011 vai encontrar dois “caba” fazendo blues com muita vontade... como ele veio ao mundo... e sempre com convidados, o que abrilhantam, ainda mais, as apresentações.

Desde já, a gente agradece a força de Papaleo, um dos guerreiros do blues local.

A gente se encontra, também, no Oi Blues By Night 2011.

OBS: Na quinta, 31/04, Uptown Band faz show acústico no Botequim da Hora (Rua da Hora, 348, Espinheiro). O bar tende a se tornar mais um local aberto para o Blues da Nova Roma, e nós, da HB, estaremos lá pra uma Jam bacana. Outro convite pelo qual agradecemos.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Só em 2012


É... não sei porque eu ainda me surpreendo com certas coisas da Terra Brasilis. A lei da Ficha Limpa só vai ter validade mesmo em 2012.

O pessoal do Supremo achou por bem valer a constituição, que diz que existe prazo mínimo para uma lei como essa entrar em vigor, já que havia eleição quando ela foi sancionada, e assim, dar vida mansa aos políticos corruptos que habitam o congresso. Jader Barbalho e os demais da corja agradecem.

Só aqui na Brasilândia se faz valer a lei para beneficiar foras-da-lei. Só aqui... quando a gente pensa que a coisa começa a querer mudar, o povo usa a constituição pra livrar a cara de quem merecia estar preso, quebrando pedras em presídios particulares. Mas isso, como presídios particulares, só em países onde há civilidade. Que inveja...

Bom... se a gente pensar direitinho, essa lei da Ficha Limpa só poderia entrar em vigor no Brasil quando o mundo acabasse mesmo... Só assim... Afinal, corruptos punidos no Brasil? Só quando o mundo acabar...

Meio Van Gogh


-"Tu é o guitarrista da Bluestamontes?"

Essa pergunta sempre me faz sentir meio Van Gogh. A Bluestamontes era uma banda massa, mas os shows quase sempre eram vazios. Por isso sempre estranho quando alguém me pergunta isso. Afinal, não são poucas as vezes que sou questionado sobre isso. Queria saber onde estava todo esse povo na época em que a banda habitava os palcos da cidade.

Com uma proposta que hoje faz muito sucesso nas segundas e terças feiras do mundo do Blues, a Bluestamontes veio da cabeça de Rico Bluestamontes, que juntou a mim (que já andava fazendo blues naquela época), Gustavo Albuquerque (hoje, o melhor tecladista brasileiro de blues que eu já vi e ouvi tocar), Magno (baixista de extrema competência e virtuosismo que hoje se dedica ao Metal, onde tem conseguido bastante reconhecimento) e Pedrinho, batera muito bacana.

Não havia show igual ao outro. Afinal, 70% do show era de músicas feitas na hora. Escolhiamos um tom, um ritmo e Rico fazia a letra na hora. Por isso comecei a chamá-lo de rapper do blues.

Os shows eram vazios, na sua grande maioria. Talvez porque tocassemos com muita frequência, sei lá... Os poucos shows com um público bacana sempre foram memoráveis e não conheço ninguém que tenha ido e não tenha gostado.

Bom seja como for, toda vez que escuto essa pergunta me sinto meio Van Gogh, que só teve seu trabalho reconhecido após sua morte. Afinal, agora que acabou, todo mundo gosta da Bluestamontes...

Perdoem a falta de modéstia na comparação. É que a banda realmente era muito boa...

Aqui, deixo o link do clip feito por Rico, de uma de minhas favoritas, Fast and Bad

quarta-feira, 23 de março de 2011

Criatividade é tudo...

Uma banda onde os instrumentos são IPhone...

Mais conversas...


Olhe... conversar com as amigas no trabalho tá sendo bastante divertido. No almoço de hoje, por exemplo, conversávamos sobre particularidades dos dois sexos na hora do sexo. Pra mim, homem, depois de transar, tudo o que quer é virar de lado e dormir. E tem explicação científica: depois de comer bem, um prato que você gosta muito, não bate aquele soninho? Então...

E eu ainda dizia que as mulheres não são assim. Que as mulheres, quando acaba o ato sexual, gostam de carinho, ficar abraçadinho, enfim, coisas de mulher. Essa amiga em questão levantou a polêmica: "Você tem certeza disso? Tem mulher que não é assim não... dormir depois é muito bom..."

Bom... polêmica levantada, resolvi passar a bola para as leitoras (tem alguma?) do Junkie. A enquete fica até às 20hs do domingo, 27/03.

Respondendo a enquete, vocês mulheres poderão estar melhorando a relação pós-sexo de muitos casais... Se não melhorar a de muitos casais, pelo menos ficam as dicas... que eu publico depois. Os comentários sobre a enquete podem (e devem) ser feitos neste mesmo post.

Vamos contribuir para esta pesquisa séria, de cunho científico.

Olha o nível...


Conversando hoje de manhã com uma amiga, pude constatar que não sou só eu que acha que essa nova geração de alunos universitários não quer nada com a vida (para não chamá-los de burros, torpes, desinteressados e todos os outros adjetivos que adoro usar e que cabem no contexto).

Tanto eu como ela estávamos fazendo a comparação com a época em que nós fomos universitários e, consequentemente, estagiários. Eu não fui um dos mais interessados em absorver todo o conteúdo que o curso e o mundo me ofereciam. Sempre tive minhas preferências (e devo confessar que a maioria delas se encontravam em algum boteco das redondezas do CAC). Mas isso não fez com que eu me tornasse um tapado. Sempre tive interesse em aprender e me informar sobre o que acontece ao meu redor. Sempre soube ouvir (quando algo me interessava) e sempre soube perguntar também, o que é importante. Quando consegui meus primeiros estágios, sempre me esforcei ao máximo para desempenhar o melhor possível a minha função. Isso eu, como ela e como todos os da minha época. Tanto que fui contratado logo que me formei.

Hoje, o que vejo (tirando pelas experiências que tive com os estagiários que passaram por mim e pelo que escuto em conversas com colegas) é que há toda uma nova geração de pessoas que não querem nada com a vida. Não estão interessados em aprender as atividades a que se proporam estudar e seguir carreira; não estão preocupados com a (grande) possibilidade de cometerem erros e falhas mortais e dantescas. E, o que é pior: não estão se importando com a fama de inertes estrupícios que lhes está sendo imputada devido ao péssimo desempenho e rendimento.

Sei que muitos deles não tem o conhecimento mínimo necessário para ingressar numa faculdade. E só conseguiram a proeza graças as Universidades caça-níqueis, onde o pretendente que conseguiu não acertar nenhuma questão; que errou o próprio nome, é remanejado e entra.

Mas é bom que eles mesmos saibam que essa geração não faz só comunicação... essa mesma geração faz medicina, odontologia, fisioterapia... Não é melhor começar a difundir o "interesse", o "aprender" e o "se importar"? Afinal, todos (nós, geração ainda viva, e eles) seremos vítimas...

terça-feira, 22 de março de 2011

Não morra agora...


Sei que o respeito dos governos para com seus governados é quase nulo (tô sendo bonzinho). Sei disso, quase todo mundo sabe e não gosto de ficar chovendo no molhado. Cansei de dizer que brasileiro não sabe votar, que merece o governo que tem e toda aquela ladainha, mas tem coisas que chegam a beirar o ridículo de tão absurdas... absurdas e reais.

Se tem uma coisa que sempre permaneceu a mesma coisa, não importando a cor do governo do estado, é o IML de Pernambuco. Pelo menos desde que comecei a trabalhar com jornalismo, que a situação é precária: coisas de legista levar serra de pão de casa pra poder fazer seu trabalho.

A situação chegou a um ponto tão crítico que o Cremepe, que sempre silenciou mesmo sabendo da verdade, teve que tomar uma atitude: interditou o Instituto Médico Legal. Parecia que ia se tomar vergonha na cara mas se chegou a conclusão que o estado de lamúria e precariedade de lá está longe de ser resolvido.

E isso gera números e fatos estapafúrdios. Vejam só:

- Na semana passada, uma senhora que veio do interior do estado (cidade de Agrestina) estava dormindo no IML esperando que o corpo do filho fosse liberado. Não sei se conseguiu reaver o corpo do filho, mas até onde acompanhei ela já tinha passado uns 5 dias dormindo naquela pocilga...

- De sábado, 19/03 pra cá (hoje é dia 22/03) foram necropsiados 38 corpos no Serviço de Verificação de Óbitos (SVO). Desses, 20 foram liberados e outros 19 esperando familiares. Como disse meu amigo João carvalho, são números de guerra civil.

- Em consequência do caos no mundo legista, um morto vai ter sua missa de sétimo dia antes mesmo de conseguir ser enterrado. Parece piada, mas não é. Aliás... é uma piada de muito mau gosto feita com a família desse corpo.

Onde eu quero chegar com isso tudo? É simples: devido ao descaso de todos os governos com o povo, não morra agora... Pelo menos não em Pernambuco. É capaz de você só conseguir ser enterrado depois da missa de um ano.

sábado, 19 de março de 2011

Mãe sabe?


Hoje eu tava voltando da casa da minha filha e desci numa parada antes da minha, em busca de otorrino de plantão pra desentupir meu ouvido. Desci em frente a antiga (?) Nox. A cena que vi me fez agradecer ainda mais o fato de ser pai de uma menina. Acho que ia rolar uma matinê na Nox e todos os garotos (?) estavam vestidos da mesma forma, com os mesmos adereços (quando os tinham) e os mesmos penteados. Tudo parecendo boiolinha no maior estilo, como diz um amigo meu, "mãe sabe?".

Calças coloridas, aquelas camisas masculinas com decote (pode uma porra dessas?), cabelos de franja tipo Justin Bibier, ou moicano bonitinho, ou de franja com boné.

As garotas até que estavam normais. O que foi que aconteceu com a raça masculina, meu Deus do céu?

Acho que é daí pra pior. Volto a encampar a campanha lançada pelo meu amigo Alexandre da Maia: não tenha vergonha de dizer "Eu sou hétero". Daqui a pouco serão os héteros a minoria oprimida. Fala sério.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Eu tenho saudades


Vendo tudo o que acontece nos dias atuais, considerando a possível culpa da globalização, eu posso afirmar que tenho saudades:


- Do tempo em que cabeludo era rockeiro ou maconheiro (as vezes as duas coisas...)


- Do tempo em que rock era rock mesmo, como dizia o ACDC, e era preto no branco... não era colorido


- Do tempo em que nem se cogitaria chamar Ivete Sangalo para um festival como o Rock in Rio...


- Do tempo em que a TV era apenas uma distração e não a única fonte de "cultura" e "erudição" das pessoas...


- Do tempo em que música REALMENTE era MÚSICA... não um amontoado de acordes dissonantes


- Do tempo em que vocalistas REALMENTE cantavam...


- Do tempo em que a gente podia dizer "tal lugar não é seguro" (hoje em dia, nenhum lugar é seguro)...


- Do tempo em que boa educação e bons modos não eram "itens" arqueológicos...


E pelo visto, a saudade vai perdurar eternamente...

Eu também quero.


Você já imaginou ganhar 1,3 milhão de reais para fazer um blog? Isso mesmo: 1,3 milhão de reais pra escrever suas idéias, pensamentos, copiar frases, etc. Isso é possível sim. Possível se você for amigo/a da irmã de Chico Buarque que, sabe Deus o motivo, é Ministra da Cultura do governo PT cor de rosa, liderado pela presidenta.


O Ministério da Cultura liberou a quantia supracitada pra que Maria Betânia, a cantora, possa fazer um blog e, assim, brindar toda a humanidade com seus pensamentos sendo regiamente bem paga.


Nem vou falar muito. Vou fazer minhas as palavras de Marco Bahé, do Blog Acerto de Contas. Ele já disse tudo. E muito bem dito.


E eu fazendo o Junkie sem ganhar nem um centavo... só apurrinhação. Fala sério...

sábado, 12 de março de 2011

E lá se foi o Carnaval...


Passado o carnaval, fecho o balanço com saldo positivo. Não fui pra canto nenhum, fiquei enfurnado em casa e só saí pra comprar Coca-cola e pra ir trabalhar. Sim, trabalhar... há 14 anos que carnaval é sinônimo de trabalho pra mim. Só a trabalho é que pus os pés no Recife Antigo. Mas fiquei só o tempo da transmissão. Depois, direto pra casa. Nunca tinha sido tão radical; de não querer ir pra canto nenhum, mas acho que foi melhor assim.

Acho não. Foi melhor. Pelo que vi na televisão, pelo que ouvi de comentários, pelo que li de comentários nas redes sociais e pela programação do carnaval, não havia nada interessante na rua que pudesse, talvez, me fazer pensar em sair de casa.

Tá certo que foi um pouco solitário. Mas eu gosto de ficar só. Além do mais, antes só do que mal acompanhado de milhares de bêbados suados te espremendo e/ou esmagando, cantando algo que não gosto em alguma rua suja fedendo a xixi.

Agora é só dar rumo na vida... ou seguir o rumo... Todo um leque de perspectivas se abre...

sexta-feira, 11 de março de 2011

O blues volta ao Banquete

Passada a folia Momesca,a vida retorna ao seu rumo natural e, consequentemente, as noites de sábado no Banquete voltam a ser embaladas pelo blues acústico da Handmade Blues.

Mais e melhores blues: repertório composto de clássicos do gênero e adaptações do cancioneiro nacional adaptadas para o ritmo que vem do Delta do Mississipi.

Dois violões, 18 gaitas, duas vozes e um kazoo, além das famosas Jams com convidados de última hora.

Tudo isso a partir das 22hs no Espaço Cultural Banquete (Rua Capitão Lima, 195, em frente a TV Jornal, Santo Amaro).

Para saber mais sobre a Handmade Blues clique aqui


Serviço:

O que? Sábados de Blues com a Handmade Blues

Quando? Todos os sábados

Que horas? Sempre a partir das 22hs.

Onde? Espaço Cultural Banquete. Rua Capitão Lima, 195, em frente a TV Jornal, Santo Amaro
.
Informações: 3423 9427

segunda-feira, 7 de março de 2011

Piada do velho

Meio dos anos 80...

- "Marcelo... corre aqui na sala..."

- "Que foi pai?"

- "Deu no jornal agora... corre aqui..."

Lá vou eu correndo, chego na sala e não vejo nada. Logo pergunto:

- "Que foi pai?"

- "Deu no jornal... descobriram um rockeiro com sintomas de inteligência. Ele já sabe dizer 'rock'..."

sexta-feira, 4 de março de 2011

Dissonante


Putz... vendo a transmissão dos shows do Marco Zero do Recife na abertura do Carnaval "Multicultural" cheguei a uma conclusão. Não sou eu que tô chato. É o carnaval. Me diverti mais lavando o chão da sala e estendendo roupa.

Pitty, Céu, Roberta Sá, Zélia Duncan, entre outras, cantando músicas escolhidas por Lenine. Poderia ter sido muito bom... poderia... mas só posso definir como dissonante; doloroso aos ouvidos.

Definitivamente eu não sou alternativo. Vocês nunca me verão participando de uma roda de ciranda cantada por Roberta Sá e Isaar. Nunca.

Recado pra mim mesmo.


Por mais óbvio que pareça, lavar o chão das duas salas numa sexta a noite, definitivamente, não é divertido.

Muito pelo contrário... e ainda cansa horrores...
Resultado: cansaço, dor nas costas e vontade de beber que não será sanada...

Começou...


Ok... definitivamente estou velho e ranzinza demais para o carnaval. Foi-se o tempo em que eu nem ligava para o caos que se torna o centro da cidade no período momesco. Também... eu não trabalhava... não tinha que por os pés no centro... mudança na localização das paradas de ônibus não me afetava... não me importava de esperar um eternidade dentro de um ônibus, esperando um bloco passar.

Hoje em dia, aguento isso mais não. Nem vejo lógica. Mas respeito o direito de quem quer curtir. Agora... que me dá a impressão de que o povo pensa que só pode se embriagar no carnaval, me dá. O povo enche a cara, perde a noção de ridículo e sai na rua. Gente: vocês podem ficar bebados e perder a noção do ridículo o ano todo. Relaxem... o mundo não vai acabar na quarta de cinzas. Vocês vão poder continuar bebendo, se agarrando, traindo seus conjugês, pegando "sapinho", mentindo, desmaiando e morrendo pós carnaval.

Desculpas existem milhares. Invente uma.

Como disse, sabiamente, minha amiga Vanessa Santos, este carnaval vou vestir minha "fantasia" de chato e só vou sair de casa pra trabalhar. Sim pois o corno aqui, há 14 anos, trabalha no carnaval. Quando não estiver trabalhando, vou me divertir fazendo faxina na casa. Garanto que vai ser mais jogo pra mim.

Só pra reforçar: se for beber, use camisinha. As ruas já tem crianças demais pedindo esmolas.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Frases Idiotas 3



"Um homem em paz não quer guerra com ninguém"


Já vi que Chorão e Cia. vão ser uma grande fonte para esta seção...

terça-feira, 1 de março de 2011

Cada um com o seu...


Tava conversando com um amigo hoje de manhã e ele tava comentando que odiava ligar para incomodar. No caso, ele se referia ao presidente do orgão que representa as seguradoras de carro (ou algo do gênero). Aí disse pra ele:

- "Tem que apurrinhar. Afinal, todo cargo que almejamos tem sua carga de apurrinhações".

E é mesmo. Toda função tem sua taxa de apurrinhação. Do mais humilde e simplório cargo (se é que existe algum cargo humilde e simplório, já que todo trabalho tem sua importância) ao mais seleto e distinto.

Quem quer ser presidente tem que esperar se apurrinhado como presidente. Afinal, tá no contrato. Ninguém escapa de ser apurrinhado. O que você tem que fazer é se conformar. Afinal, foi você que pediu por isso (isso, no caso, o cargo).

Então não se envergonhe de estar apurrinhando alguém que está sendo pago para ser apurrinhado. E não se mate de raiva por ser apurrinhado em sua função. Isso vale pra mim também, viu Marcelo Demo? Toda vez que bandas que nasceram ontem e já se acham no direito de aparecer na TV forem lhe apurrinhar, sorria. Foi você quem pediu por isso.

Mas isso só vale para as apurrinhações no âmbito profissional... fora dele... já sabe!